Banco de Ideias

7 filmes e séries disponíveis na Netflix para utilizar em treinamentos de liderança

É exatamente pelo impacto que as produções audiovisuais causam na vida dos expectadores que filmes, séries e TEDx são utilizados com frequência em treinamentos de liderança

Não sabemos se há uma resposta certa para o questionamento “A vida imita a arte ou a arte imita a vida?”, mas é fato que manifestações culturais têm o poder de nos fazer refletir sobre o cotidiano em diferentes contextos, podendo inclusive provocar tanto mudanças de comportamento – como adotar uma alimentação mais saudável – quanto provocar alterações mais estruturais – como dar um grande salto na carreira. É exatamente pelo impacto que as produções audiovisuais causam na vida dos expectadores que filmes, séries e TEDx são utilizados com frequência em treinamentos de liderança.

Quem não lembra como o Sr. Miyagi treinou Daniel San para ser um campeão em Karatê Kid? Por meio de atividades simples como pintar uma cerca e polir o chão, o mestre ensinou golpes da arte marcial enquanto orientava o pupilo a ser uma pessoa mais resiliente, ética, persistente e disposta a enfrentar seus medos. De fato, grandes líderes sabem delegar responsabilidades, orientar, e motivar a equipe a acompanhar o próprio desenvolvimento. Por isso, os exemplos práticos da sétima arte são tão importantes nos treinamentos de liderança.

E não precisa recorrer apenas a clássicos como Karatê Kid – A hora da verdade. Com o avanço da tecnologia e melhoria na qualidade do stream de vídeo, a internet está cheia de exemplos para quem quer estimular debates durante a qualificação profissional de gestores. A Netflix, por exemplo, conta com mais de 100 milhões de assinantes e quase 4 mil títulos apenas no catálogo brasileiro. No meio de clássicos como Bonequinha de Luxo ou de séries que fazem com que milhões de pessoas não desgrudem do sofá, é possível encontrar muitas obras para inspirar os treinamentos de liderança. Confira minhas dicas abaixo:

1. Coach Carter

Samuel L. Jackson é responsável por dar vida a Ken Carter, ex-jogador de basquete, que assumiu o desafio de liderar o time dos Oilers High School de Richmond, em 1997. A grande sacada de Carter, como líder, foi perceber que o contexto problemático no qual os jogadores estavam inseridos, que incluía tráfico de drogas e altas taxas de desemprego, impactava no comportamento e na performance dos liderados. Com atletas indisciplinados, agressivos, insubordinados e indiferentes, o time acumulava derrotas. O treinador garantiu, então, o alinhamento de expectativa e de propósito entre os jogadores, levando em conta a vida que cada um deles levava fora das quadras. Em apenas dois anos, o time, até então ‘perdedor’, acumulou 13 vitórias e sua participação foi considerada no campeonato estadual.

2. House of Cards

Se deixarmos de lado o perfil antiético e inescrupuloso de Frank Underwood (Kevin Spacey), o protagonista de House Of Cards pode ser uma fonte de inspiração para os treinamentos de lideranças. Obstinado, Frank revela como relacionamentos e networking são fundamentais na sua jornada para conquistar o cargo de presidente do Estados Unidos. E por que não seriam em um contexto corporativo? Conscientes de onde querem chegar e do que podem precisar para conseguir isso, os líderes devem estar preparados para encontrar aliados, pessoas a quem possam recorrer para seguir adiante e com quem possam, inclusive, criar laços naturais de amizade. É ou não é uma boa para pauta se discutir em treinamentos de liderança?

3. How to Get Away with Murder

Uma equipe de alta performance, dedicada e leal ao seu líder não seria o sonho de qualquer liderança? Pois esse é o nível de dedicação dos pupilos de Annalise Keating, advogada e professora, maravilhosamente interpretada por Viola Davis. Com suspense, ação e até romance no pano de fundo, os espectadores do seriado norte-americano poderão perceber como, ao conhecer bem cada de um dos seus liderados, a protagonista consolida uma equipe focada e produtiva. Além disso, a série evidencia, ainda, a importância de saber delegar e de desenvolver as competências necessárias de cada um da equipe para resolver problemas e superar desafios comuns.

4. O discurso do rei

Ninguém nasce pronto, nem mesmo os líderes. E por que nasceriam? A grande lição do filme ‘O discurso do rei’ aos líderes de empresas é que sempre teremos habilidades e competências a serem desenvolvidas e melhoradas. Portanto, ainda que em cargos de gestão e liderança, esses profissionais devem aprender que podem admitir suas ‘fraquezas’, derrotar a vaidade e buscar profissionais técnicos ou pessoas mais experientes que possam auxiliá-los. Estrelada por Colin Firth, a produção ganhou quatro Oscars, entre eles o de melhor filme.

5. Momentos decisivos

Outra sugestão da nossa lista de filmes para serem usados em treinamentos de liderança também tem como cenário principal as quadras de basquete e traz à tona mais uma sinopse baseada em uma história real. Ambientada na década de 1950, no estado de Indiana (EUA), o filme pode inspirar os líderes a superarem um desafio bastante comum: a resistência a mudanças e novidades na gestão. O protagonista conquista o respeito do time e de toda a cidade ao adotar uma postura séria e rígida. Contudo, é importante considerar que o diálogo costuma ser a melhor forma de driblar a resistência inicial de uma equipe. É por meio da conversa, por exemplo, que um líder pode identificar as motivações de cada um dos liderados e garantir que estejam alinhadas com os propósitos da empresa.

6. Amor sem escalas

Ryan (Geoge Clooney) é pago para fazer o que muitos líderes têm dificuldade: dar a notícia de uma demissão para alguém da sua equipe. O personagem de Clooney é contratado pelos gestores que não têm coragem de se colocar diante do colaborador para avisar do desligamento do quadro de funcionários da empresa. No filme, há muitas cenas que podem ser utilizadas para levantar discussões nos treinamentos de liderança: motivação, cultura organizacional e saúde mental são alguns dos elementos abordados. No entanto, a obra conta com várias lições de como dar notícias ruins para alguém, seja demitindo um funcionário ou dando feedback negativo sobre produtividade. Portar informações desse gênero é difícil até mesmo para gestores experientes, pois exige muita inteligência emocional. O personagem não apenas tira a tarefa de letra como também confere palestras sobre o tema.

7. O homem que mudou o jogo

O homem que mudou o jogo tem um enredo clássico para filmes sobre esportes: o de um treinador que por meio de métodos nada ortodoxos consegue levar o time para a final e transformar os jogadores em campeões. Billy Beane (Brad Pitt) faz isso com pouco recurso, utilizando ferramentas de estatística e a ajuda de um economista para calcular os riscos e oportunidades na contratação de novos talentos para o time. O filme traz alguns clichês esportivos, mas a grande deixa para inspirar os treinamentos de liderança está justamente no perfil do treinador estrelado por Pitt. Ele consegue escutar as mudanças sugeridas pelo economista Peter Brand (Jonah Hill), transformar os dados em informações e consegue com eles engajar o time. Tudo isso porque Billy Beane da mais atenção aos pontos positivos do que às fraquezas dos jogadores. Já viu esse enredo antes? Valorizar os talentos, fazer reuniões de feedback constantes, além de ser franco com a equipe são algumas características essenciais para uma liderança eficaz. Em resumo, O homem que mudou o jogo inspira a encontrar valor onde ninguém vê para criar um time de alta performance.

Que tal inovar nos treinamentos de liderança e usar referências que possam inspirar, educar e, ao mesmo tempo, entreter o seu público? Estilos de liderança: Conheça as diferenças entre as lideranças autocrática, democrática e liberal. 

Maria Augusto Orofino — Fundadora e CEO da Beefind, plataforma de serviços que conecta empresas com consultores de empresas e de educação corporativa.

Este artigo foi originalmente publicado por Administradores.

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Close

Adblock Detectado

Ajude-nos a manter o site no ar desabilitando seu Adblocker