DicasPME

Empreendedorismo feminino: quais são as maiores dificuldades?

Rotina diária de cuidar dos filhos e da casa ainda é um dos maiores obstáculos.

Será que existe diferença na capacidade de homens e mulheres para empreender e tocar um negócio? Bom, por aqui nós acreditamos que não, mas ainda é muito perceptível que os homens são maioria no mundo dos negócios e por isso o post de hoje nasceu. O assunto por aqui é empreendedorismo feminino, e até foi levantado um debate na página do Facebook do Coworking Brasil: 

Quais são as maiores dificuldades do empreendedorismo feminino? 

Por lá surgiram algumas opiniões e relatos interessantes que transcreveremos aqui, na íntegra: 

“Me organizar entre trabalho (home office), filhos e casa.” 

(Fabiana S. Silva) 

“Ainda não comecei a empreender, justamente por conta da dificuldade… Apoio e incentivo da família… Acho que para a mulher, ainda hoje, isso é mais complicado.” 

(Laura Vaz) 

“Conciliar todas as multitarefas que a mulher tem.” 

(Michelle Veiga) 

“Conseguir juntar as tarefas profissionais, maternas, pessoais, conjugais e da casa.” 

(Priscilla Martins) 

“Meu maior desafio é o equilíbrio entre ser compreensiva e condescendente. Crio uma relação de muito carinho e confiança com quem trabalha comigo e nem sempre a recíproca é verdadeira — isso me frustra, e gostaria que acreditassem que não é pelo dinheiro, mas sim por muitas coisas que vêm antes! E o amor pelo negócio é uma delas.” 

(Amanda Macedo — Co-founder do Coworking Terraço 87) 

“Acredito que os obstáculos são somente de ordem pessoal, pois não há o que impeça qualquer mulher, em um país democrático, de empreender! Nenhum!” 

(Juliana Chaves) 

“Sinto que ainda há uma cultura masculinizante nesse ecossistema. A sociedade ainda acredita mais no empreendedorismo masculino. Associam as ideias inovadoras ao masculino.” 

(Leila Paiva de Souza) 

“Faço minha as palavras de Leila. No meu dia a dia, como fundadora e gestora de um coworking, em alguns casos, há uma enorme falta de credibilidade no trabalho da mulher. Em alguns casos, tenho de engrossar para ter o respeito. Infelizmente.” 

(Eliane Domingos de Souza — Founder e diretora do EDX Coworking Rio de Janeiro) 

empreendedorismo feminino

A rotina feminina realmente atrapalha? 

Como podemos perceber, um dos pontos mais citados é a dificuldade em conciliar a carreira com os cuidados da casa, filhos e casamento. Se todos hoje estão frequentemente correndo contra o relógio em um ritmo frenético, parece que a rotina feminina ganha um peso ainda maior. 

De acordo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), nos últimos 14 anos o número de mulheres empreendedoras cresceu 34%. Segundo o perfil traçado, 40% delas têm menos de 34 anos e estão concentradas principalmente em quatro áreas de atuação: restaurantes (16%), serviços domésticos (16%), cabeleireiros (13%) e comércio de cosméticos (9%).  

Outro dado relevante é que a maior parte das mulheres (35%) empreendem dentro de casa. E por que será que isso acontece? Arriscamos dizer que, mesmo quando têm o incentivo de correr atrás de seus sonhos e projetos, as mulheres não conseguem ficar longe de seus afazeres diários de casa e filhos — muitos deles, inclusive, que poderiam ser tranquilamente divididos com seus companheiros para que a carga não ficasse pesada para nenhum dos lados. 

Falta de credibilidade ainda é recorrente no mercado 

Há décadas que as mulheres possuem permissão para trabalhar, mas alguns comportamentos do mercado ainda assustam e apresentam características ultrapassadas com cara de século passado. 

Não é novidade para ninguém que mulheres têm salários menores que homens nas mesmas posições do mercado de trabalho. Também não é raro observar que grandes corporações têm apenas homens nos cargos de liderança e confiança. 

Como conta Ana Lúcia Fontes, fundadora da Rede Mulher Empreendedora, não é fácil ter que ouvir em uma entrevista de emprego que o seu currículo é perfeito mas é “uma pena que você seja mulher”. Confira o relato dela no vídeo abaixo: 

 

Por último, nos resta dizer que, apesar das dificuldades, nós acreditamos que esse quadro pode ser revertido. Já dentro do ramo de coworkings, felizmente, é possível perceber cada vez mais mãos femininas à frente de projetos incríveis. 

Você é mulher e está nessa batalha diária que é o empreendedorismo feminino? Então dá uma espiada nestes links que podem ser interessantes: 

www.redemulherempreendedora.com.br 

www.thinkolga.com

www.empreendermaterno.com.br 

www.fomin.org 

www.carreirafeminina.com 

Por Tuani Mallmann para Coworking Brasil

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Close

Adblock Detectado

Ajude-nos a manter o site no ar desabilitando seu Adblocker