Banco de IdeiasStartup

UMA STARTUP ENTREGA FIGURINHAS DA COPA DO MUNDO NA PORTA DA SUA CASA

A James Delivery, aplicativo de entregas fundado em 2016 pelo paranaense Eduardo Petrelli, adicionou os cromos do maior evento esportivo do ano em seu portfólio de produtos

Falta pouco tempo para o início da Copa do Mundo da Rússia, torneio que acontece ao longo do mês de junho. Além de representar o maior evento esportivo do ano, a competição representa uma oportunidade e tanto para empreendedores aumentarem o seu faturamento produtos e serviços relacionados ao mundial.

Foi pensando nisso que a startup James Delivery, aplicativo que oferece um serviço de entregas para diferentes tipos de comércio, lançou um delivery exclusivo de álbuns e figurinhas oficiais da Copa. Disponível há menos de um mês no app, o serviço já aumentou as vendas de figurinhas em 150%, totalizando mil cromos vendidos por dia.

Criada em 2016 pelo paranense Eduardo Petrelli, ao lado dos sócios Juliano Hauer, Lucas Ceschin, Ivo Roveda, a startup opera num modelo que, segundo seu fundador, alia características dos serviços prestados por empresas como iFood e Uber. A diferença, entretanto, é que pelo aplicativo é possível solicitar produtos de comércios de diferentes segmentos, como pet shop, farmácia e gastronomia.

Os sócios fundadores do James Delivery: Juliano Hauer, Lucas Ceschin, Ivo Roveda e Eduardo Petrelli  (Foto: Divulgação)

Trabalhando de modo similar aos motoristas da Uber, os colaboradores autônomos da James Delivery são responsáveis por realizar a compra e a entrega dos produtos. “Ou seja, o cliente pede um pacote de figurinhas pelo app. Ai o colaborador mais próximo vai comprar o produto na banca mais próxima para realizar a entrega do pedido”, diz Petrelli.

De acordo com o empreendedor, a média de entrega das figurinhas é de 22 minutos, enquanto os outros produtos a média é de 37. “Como envolve gastronomia, costuma demorar mais um pouco.” A empresa conta com 400 colaboradores ativos. O serviço está disponível em Curitiba, Balneário Camboriú e São Paulo – deve chegar a oito cidades do Rio Grande do Sul nos próximos meses.

A empresa ganha em cima de cada venda, em uma taxa cobrada nos produtos. Além disso, cobra uma taxa de entrega de R$ 5,90, valor direcionado aos colaboradores. Petrelli não revela o faturamento da startup, que já realizou mais de 100 mil entregas desde a sua criação, mas garante que o negócio segue em crescimento. “Esse mês fechamos com saldo positivo e pelo que temos de resultado neste primeiro trimestre, esperamos um bom 2018”, afirma.

Este artigo foi originalmente publicado por Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Tags
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Close

Adblock Detectado

Ajude-nos a manter o site no ar desabilitando seu Adblocker